MARIA RAINHA DA PAZ

 

Home First Page Assis Medjugorje Filmes Medj Festival jovens 2017 FaustinaKowalska Arquivo Colaboradores

 

Irmão  Sol e Irmã Lua (música)

Francisco vai (música)

Laudato si' (música)

Se você tiver dificuldade em ver o filme

 

clique aqui

Página de busca

Use esta página para pesquisas de palavras ou combinações de palavras nas paginas do site web corrente.

 

A Misericórdia de Deus e o Perdão de Assis

Das Biografias Fontes Franciscanas No. 3392-3393: “ Estava o bem-aventurado Francisco en Santa Maria da Porciúncula,  foi revelado do Senhor que  procura-se o Sumo Pontífice Honorio III, que naquele tempo vivia Perugia, para implorar  uma indulgência para a  igreja de Santa Maria que ele mesmo reconstruio. Levantando-se Francisco de manhã, chamou o seus companheiros frei Masseo de Marignano,  presentou-se  diante do Papa Honorio e lhe disse: -- Santo Padre,  pouco  tempo faz restaurei para Vós uma igreja em honra da Virgem, mãe de Cristo; súplico com humildade a Vossa Santidade  de dar uma indulgência sem ofertas. Ele respondeu que não é de costume fazer  isto, mas quem pede isto deve merecer  e estender as  mãos para ajuda: -- Porém indica-me quantos anos queres e que indulgência desejas   e que deve estender e seja recebida ali. Respondeu São Francisco: -- Santo Padre, peço  a Vossa Santidade dar-me não anos, mas almas e o  Papa lhe falou: -- Como?  queres as almas? O bem-aventurado Francisco respondeu: -- Santo Padre,  Vossa Santidade se agrada a vós, quero que todas as pessoas que vem nesta  igreja confessando e arrependido e  que seja   e receba o perdão pro meio de um padre, que livre das penas e das culpas no céu e na terra desde o dia do batismo até  dia e a hora que entrou  nesta  igreja.  O Papa lhe respondeu: -- Muito pedes, Francisco, pois não  é costume da Curia romana conceder tal indulgência. O bem-aventurado Francisco lhe replicou – Santo Padre, não  peço para mim;  peço da parte de quem me mandou, o Senhor Jesus Cristo. Então o  Papa exclamou três vezes: -- eu com autoridade te concedo”.

“...concedemos desde agora que qual todas as  pessoas que vem  e entrar na  igreja bem confessado e arrependido, seja libertados das penas e das culpa, e queremos que esta seja valido perpetuamente todos os anos, somente por um dia natural, desde os primeiros vespros do dia até os vespros do dia seguinte”.

(Com o passar dos século a permissão (licença) sofreu muitas mudanças, termine a um máximo da extensão a todos os dias para a igreja da Porziuncola. a disciplina atual foi fixada pelo Papa Paulo VI na carta apostólica “Sacrosancta Portiunculae ecclesia” de 14 de julho 1966)

Por  tanto a Indulgência Plenaria na Porziuncola se pode obter todos os dias com as seguintes condições:

Confissão sacramental.

Comunhão eucarística.

Visitar a  Porziuncola e  oração do  Pai-nosso e Credo.

Oração segundo as intenção do Santo Padre (pelo menos um Pai-nosso, Ave María, Gloria ao Pai).

Disposição de ânimo que excluda todo efeito do pecado, ainda que venial.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No ano 2006 foi celebrado o oitavo centenario (1206-2006) das palavras do Crucifixo de São Damião a S. Francisco: “Francisco, vai e restaura a minha casa , como  vê, esta toda em ruinas”

 

Das biografias de S. Francisco (Lenda dos Três Companheiros V): “... Quando passava vizinho da igreja de S. Damião, fui inspirado  entrar. Entrando, fiz uma oração devotamente diante da imagem do Crucifixo que  falou com uma comovente bondade: Francisco não vê que minha casa está caindo? Vai e restaura-la Tremendo e estupefado, o jovem respondeu: -  Eu farei com muito gosto Senhor. -...

 

 

 

 

 

 

 

Igreja de São Damião (externo)

 

 

Igreja de São Damião (interno) onde está colocada a copia do crucifixo que falou a São Francisco

 

Desde o ano de 1212 S.  Damião hospitou   S. Clara e suas Clarisas. Depois da morte de S. Clara deixaram a igreja de S. Damião para transferir-se na atual Basílica ( então a  igreja de S. Jorge) e desejaram levar-se com elas o Crucifixo que falou a S. Francisco. E agora e  protegida  na capela de S. Jorge.

 

 

Basílica de S. Clara, Capela de S. Jorge onde está colocado sobre o altar o Crucifixo Bizantino que falou a S. Francisco em São Damião.

 

 

     

 Basílica de S. Clara (externo)

 

 

 

 

 

 

 

 

O Crucifixo Bizantino que falou a S. Francisco

 

 

 

 

 

 

 

 

Basilica de S. Francisco

Túmulo do Santo

 

 

Mons. Domenico Sorrentino

Bispo de Assis

 

 

Mons. Domenico Sorrentino nasceu em Boscoreale, Nápoles, no dia 06 de maio de 1948. Foi ordinado sacerdote no dia 24 de junho de 1972. E 17 de fevereiro de 2001 foi bispo-auxiliar de Pompeia e Delegado Pontifício do santuario da Bem-aventurada Virgem Maria do Santo Rosário. O  dia 02 de agosto de 2003 foi transferido na Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos como secretário. O dia 19 de novembro de 2005 o Santo Padre Bento XVI  nomeou Arcebispo- Bispo de Assis, Nocera Umbra e Gualdo Tadino. O ingresso em Diocese foi  no dia 11 de fevereiro de 2006.Ele é o sucessor de Mons. Sergio Goretti que foi  bispo da Diocese por 25 anos.